16.3.17

.







hipnotiza -me
o perfume das rosas
que evola das tuas mãos

mãos que cuidam
restauram a luz do meu corpo
à salga dos caminhos incertos

absorvem de uma só vez
o suor que se precipita a face
dos dias longos

reacendem a noite nos olhos  
se é de pranto o fulgor 
com que te acolho os passos

para que me seja sempre
de sol as manhãs



2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

o poder das mãos
e da luz
que inspirou a Poeta

beijinhos

:)

Jaime Portela disse...

Magnífico poema.
Gostei imenso, cara amiga.
Curioso, o meu último poema também fala de uma rosa...
Sofia, tem um bom fim de semana.
Beijo.